quarta-feira, 9 de julho de 2014

A ilusão do amor


Não sei vocês mas já estou cansado de escrever "olá pessoal!", pois sempre escrevo isso, mas nos comentários ninguém me manda um "olá", e olha que mesmo que fosse um tímido eu aceitaria... Então eu decidi que irei parar de escrever isso nos meus posts. Se bem que também tem a falta de o que escrever após o "olá pessoal"... Mas bem, hoje eu queria escrever um pouco para vocês sobre: a ilusão do amor. Não sou um iludido, pelo contrário, me mantenho bem longe de coisas melosas, e simplesmente não sinto que estou pronto para ter um relacionamento - e olha que tenho 16 anos.. -. Mas como tenho uma irmã menor, vejo-a fazendo certas coisas que, é olhar e morrer de pena, pois acredita demais, e no final nós sabemos que a ovelha é um lobo - muito do mal intencionado -.

Bem, essa não é uma situação exclusivamente dela, vejo outras garotas por aí, que acham que qualquer garoto é um príncipe e que vai amá-las e respeitá-las até o fim, e eu queria dar-lhes esse aviso: um príncipe, não vai cair dos seus! E nem tão pouco você vai encontrá-lo com tão pouca idade. Claro, acontece em alguns casos - raridade -, mas, é sempre bom, analisar os fatos, e não se deixar levar por esses "amorezinhos" de criança/adolescente, pois em uma faixa etária de 14 a 16 anos, muitas pessoas interessantes aparecem em nossas vidas, umas são boas, outras ruins, e nós todos temos que aprender a nos virar e passar a detectar certos tipos de pessoas... Principalmente os lobos (as).

Claro, sei que temos que amar alguém - algum dia -, mas este dia precisa ser justamente na fase onde as coisas começam a mudar? Onde, passamos a saber quem nós somos? E, acima de tudo, no momento onde sua vida pode mudar drasticamente por causa de uma escola? Bom, acho que tudo pode esperar a hora certa, pois, neste momento, é hora de traçar objetivos, sonhos, e irmos com toda força atrás, não ficar vivendo por uma pessoas que ainda pouco se sabe. É, eu sei, pareço um irmão ciumento, mas se conhecessem bem minha irmã, como conheço, escreveriam o mesmo! Pois o amor dela é bandido! Já cansou de chorar por garotos, que na semana seguinte esquecia... Não a culpo, este é um momento na vida dela - e de tantas outras garotas -, onde os garotos passam a repará-las.

Então vejam o meu lado, por esses outros fatos, que aconteceram praticamente iguais. Tenho uma irmã mais velha - ao todos somos três, tem a mais nova, eu sou o filho do meio e tem a mais velha -, ela começou a namorar bem cedo, ainda escondido - como a mais nova -, e aos poucos se viu apaixonada por um cara, até aí tudo bem... Mas eis que a linda decidiu que queria fazer sexo, tudo isso com 15-16 anos - não me lembro bem -, e o que aconteceu? Na primeira vez engravidou! Vi essa história acontecendo não só com ela, mas com colegas delas, e agora com umas garotas de minha escola, inclusive uma colega da minha classe.

Conselhos é o que não falta, já dei muitos e me cansei - aliás, não foi só eu! E sim, a família toda! -. Não escreveria este post hoje, mas me sinto ás vezes tão incapaz diante da situação, que tenho que desabafar, e aqui é o único lugar confiável... Minha mãe e meu pai, digamos que são "tolos", e se conformaram. Eu, claro, assisto tudo, na certeza que tudo vai dar errado, e o pior, quando der errado, vai ser quando ela vai me procurar e eu não vou mais estar nem aí... Não gosto do namorado dela, ele é ruim, tem olhos frios e raramente olha nos olhos das pessoas - sinal que deve algo... -. Ela está fazendo escolhas que decidirão a vida dela, e eu estou fazendo as minhas na certeza que é o melhor para mim - ela deveria estar fazendo o mesmo -, pois no fundo temos uma família, mas na minha, não fui criado com amor - diferente dela -, pelo menos não com o que eu sempre sonhei... Eu sempre fui o "estranho", o que não se relaciona com ninguém, sem amigos, e o negativo - só minha avó que me ama muito! Embora ás vezes ela não aceite meu estilo -.

Sou tudo isso mesmo, e não ligo! Apenas vejo as coisas como realmente são. No fundo, ninguém me conhece tão bem, sou machucado, não por fora, mas por dentro... O exterior, todos veem, mas o interior, é algo que só nós mesmos conhecemos, ás vezes nem mesmo nos entendemos, mas sabemos que se pensamos algo como o que penso, ou seja, que essa situação toda dela se relacionar com ele vai dar o que não presta, ah, isso, já é um sinal que é pelo menos para ficarmos atentos, pois todos temos instinto, e é aquela mesma coisa de "meu sangue não bate com o de fulana", você simplesmente sente, não é? E eu sinto que esse "romance" todo, vai dar algo que, vai dar um trabalho para ela e ele, que eles nem imaginam, o pior é se sobrar para meus pais, pois provavelmente eles vão passar a mão sobre a cabeça dela, sempre foi assim, e imagino que sempre será, só espero logo, logo, abandonar este lugar, pois já não me sinto feliz, e este lugar é o que me deixa assim, infeliz.

- Como vou dar amor para vocês, se nunca recebi isso? - Palavras de minha mãe.

Ver o errado e não poder fazer nada é ruim! Se, eu pudesse mexer no passado, eu revirava minha vida toda do avesso, minhas decisões seriam todas mudadas, e jamais eu deixaria que tudo seguisse o rumo que seguiu, mas sei que isso é impossível, e que minhas decisões de agora é que traçaram o meu novo futuro, por isso, escolho tudo com paciência e cautela, sou afinal de contas um calculista, para ser mais exato, perfeccionista e embora isso me canse, no fundo ajuda, pois pensar é sempre uma boa... Isso sim, é algo que temos que fazer bastante, então para você que é mais novo (a) e está aí pensando que ama realmente, pare e pense bem, suas escolhas decidiram seu futuro, e o que você está vivendo agora é realmente o que quer para seu futuro? A pessoa que você diz amar é realmente "isso" tudo? Duvides, pois só erramos quando aceitamos uma única verdade, nos tornando assim ignorantes, pois as verdades são infinitas. Chu ~♥

P.S.: Digo isso de minhas decisões, pois minha mãe e meu pai, deixaram eu e minha irmã mais velha com minha avó, lá por volta dos meus 4-5 anos, não me lembro bem... E, eu e minha irmã, depois de uns anos, decidimos ir morar com minha mãe e meu pai - pois eles falaram que podíamos -, estavam eles em São Paulo, e indo para lá, foi onde eu e minha irmã mais velha sofremos muito, pois, meus pais não são os melhores, e não digo de dor física, pois não nos batiam, mas vimos bem a falta de amor - pelo menos eu vi -. E foi lá, que conhecemos nossa irmã mais nova, essa que nós nem lembrávamos mais... Essa escolha... Se pudesse voltar no tempo teria ficado com minha avó! Ah, mas ainda há outras coisas, mas ainda não é hora para escrevê-las, e nem sei se haverá. 

- A vida pode não ser boa, conhecemos a dor (na vida), e no final, sabemos que só há uma escolha: lutar! Pois é lutando que conquistaremos tudo, então lute, mesmo sem ter certeza do que há por vir. - Thonn-Kun. 

8 comentários

  1. Olá estava passando aqui no seu blog e gostei muito,até então li o titulo dessa postagem e resolvi parar pra ler a postagem inteira e isso que você disse realmente me impressionou,tenho 15 anos e de certa forma entendo o que você disse pois já cai na ilusão do amor porque talvez todos nós nessa idade já caiu as vesses a gente tem a mania de conhecer alguém e já achar que ama e depois sofrer uma decepção e eu digo que quando isso aconteceu comigo serviu pra mim aprender mais e pensar melhor na minhas escolhas.Adorei o post e o blog e me fez muito bem ler a post. Seguindo aqui beijos.
    http://backhugnet.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No seu caso, ainda bem que deu para levar como lição. Tudo em nossas vidas, inclusive os erros são para ser levados como lição, mas ás vezes a lição pode ser "sofrida" demais, e ainda mudar toda sua vida.

      Bom, fico feliz em saber que gostou do blog, e ainda mais feliz por saber que este post lhe fez bem. Ah, e obrigado por seguir. Chu ~♥

      Excluir
  2. A partir de agora eu irei falar olá, pois eu não acompanho o seu blog. Você escreve tão bem, me sinto lisonjeada da forma que você se expressa pra escrever algo. Eu não tenho experiência, pois eu não pretendo criar expectativas. Nem todas as pessoas são boas, apenas aquelas que tem consciência do que fazes. Apesar de, eu acreditar em que um dia vamos a achar alguém que nos agrade, mas ninguém é perfeito, apenas há pessoas boas e ruins. Mesmo que vá a gostar de alguém, mesmo que não seja "amorezinhos" todos nós temos que achar alguém que nos faça feliz, isso faz falta. Sabe, eu já tive esses amorezinhos, e eu ainda sou pré-adolescente, mas ninguém pode amar outro alguém com tão pouco tempo.

    Eu sei o que é, ter tido uma experiência ruim, ou ter feito a escolha errada, e eu me arrependo disso. Mas se, temos que viver em frente e evoluir com nossos erros, pois eu acredito que, um dia certamente eu encontrarei alguém, que pense assim como eu, e você encontrará, alguém que te faça sorrir.
    Fique bem.

    Chu~ http://uma-otome-baka.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então vou voltar a escrever "olá pessoal". Bom, obrigado pelos elogios, mas acredite, no início eu nem escrever sabia direito, embora minhas notas em língua portuguesa sejam altas, a professora não trabalha muito com escrita de textos... Somente agora que ela começou, mas agora meio que já aprendi bastante.

      Eu também tenho esse pensamento comigo. Um dia todos vamos encontrar alguém que nos ame, e que faça tudo parecer melhor, porém, acredito eu, que esse alguém, vai chegar na hora certa, e não em uma hora prematura, e mesmo se o fizer, não causará contenda, e sim, paz, ah, e acima de tudo, vai querer o nosso bem estar. Claro, sei que esse alguém não deve viver só por nós - seria doentio -, mas o amor que recebemos, temos que de alguma forma dá-lo de volta, assim, a felicidades será de ambos. Chu ~♥

      Excluir
  3. Oi meu amor! Sou eu de novo! Pra mim tanto faz escrever "Olá" ou não, você sempre será o mesmo u.u
    Também tenho essa coisa, "Yo minna!" e agora? O que escrevo depois disso? Por isso eu escrevo a introdução primeiro, se ela ficar pequena eu ponho olá, se ela ficar grande eu não ponho -qq
    Até porque meus post são divididos assim: 1 linha + Enter + 5 linhas, antes ele era dividido assim: 5 linhas + enter + 1 linha, então quando mudou eu ainda costumo colocar a linha no final... Pois é, nova saga: Segredos da tia Hari.
    Eu li seu post ontem, mas estava tarde e estava pelo celular e não comentei, estou lendo de novo para comentar -q
    Eu estou com ciúmes Thonn, estou com ciúmes de você e da Aki-san, vocês dois vão acordar de madrugada para beber água e verão uma menina de cabelo preto, sem olhos e suja, o sorriso sarcástico no rosto vai sussurrar "Eu observo você" todo santo dia! Isso é uma macumba! Desabafei, estou com ódio! Tá, ódio é profundo -qq
    Sério, vou dar uma de Yuno aqui, vão todo mundo para o inferno!
    Sim, eu morro de ciúmes dos meus amigos, principalmente quando são bons amigos, então sinta-se feliz u.ú
    Comentando o post agora:

    Não sei nada sobre o amor, sou totalmente lerda sobre isso, i'm pure <~Diz a pessoa que vê Dark Lemon
    Mas mesmo com minha inexperiência, eu costumo dar bons conselhos para quem costuma ficar a minha volta, costumo avisar sobre pessoas que não são confiáveis e tento avisar sobre tais ilusões do amor, dizem que sou fria demais, as pessoas costumam entrar de cabeça na relação e me ignorando... Conclusão: Quebrando a cara. Por sorte não conheço ninguém que engravidou alguém ou de alguém, acho que eu surtaria ou bateria na pessoa que fizesse isso -proteja sua irmã de mim-
    Não gosto de ter que me sentar e olhar sem poder fazer nada, eu gosto de motivar as pessoas e aconselhar quando elas estão erradas...
    Enfim! Eu me perdi aqui, você pode não saber, mas comecei a escrever isso às 10 da manhã @.@
    Dessa vez acabei me distraindo muito, desculpa TT-TT

    Diário de uma Otome

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa dúvida sempre me pega, pois nem tudo que se coloca após o "olá pessoal" fica legal... Eu sempre, escrevo ele primeiro, mas, isso é porque caso mude a ordem, eu me atrapalho todo, e depois, eu sempre vou parar nisso, de saber o que escrever depois.

      Não precisa ficar com ciúmes! Somos todos amigos aqui "menina"! Ah, e pode dar uma de Yuno se quiser, mas só nas partes kawaii, pois nas outras, ah, meu bem, deixo tudo para o Rih-Kun - só que não, lhe amo assim como és, até cheia de ciúmes, sua fofa! -.

      Não se desculpe, entendi tudo. Bom, eu que não vou lhe segurar, eu já queria pegar ela e dar uma boas na cara dela, mas sou um homem, e homens não batem em mulher... Vou mandar minhas amigas pegar ela - só que não -.

      Ás vezes ouço que sou frio, e simplesmente despenco, pois se eu sou frio, então imagino como são as pessoas quentes. Ah, e menina do dark lemon, saiba que mesmo vendo isso, ainda és muito pura - só que não -, ah, pelo menos aprende alguma coisa... Chu ~♥

      Excluir
  4. Faço parte dessa população que não diz "Oi", então "Oi!" com o adicional de "tudo bom?" ~é claro que não está tudo bem, isso é claro na postagem~
    Eu tenho 14 anos, nunca amei um garoto, e isso, como certeza está sendo uma das melhores coisas dessa minha existência. Eu tenho paixonites, duram, uma ou duas semanas, eu não choro ou sofro por alguém, e não entro em um relacionamento, seja sério ou seja só "o calor do momento". Acho que sou traumatizada com essa historia, as mulheres da minha família tem um péssimo histórico de arrumar homem que não presta.
    Eu passei por uma situação dessa com minha irmã, já que meus irmãos são mais velhos, já tem filhos, e cada um tenta cuidar da sua vida.
    Tenho raiva de sempre estar certa sobre a situação que ela se encontra. É realmente aquela historia de meu "meu sangue não bate com o dele" (passei a minha vida toda falando "santo").
    Antes que isso se torne um comentário sobre a minha vida e não sobre a postagem. Escolhas erradas formam o caminho da vida, ninguém pode acertar sempre, mas pode tentar ao menos.

    Ladrão de Borboletas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. E, agora já estou bem! Bem, pelo que li, vejo que és parecida comigo! Eu sou assim também, e acho bom, assim a gente pelo menos não se machuca (tanto). Sobre a frase final, eu mega concordo. Chu ~♥

      P.S.: Ah, e também tem essa de "meu santo não bate com o dele", mas uso mais a do sangue...

      Excluir